Nota do Enem – Tudo o que você sempre quis saber

Você não sabe como é calculada a nota do Enem? Veja, neste artigo, a metodologia utilizada para medir o grau de conhecimento dos alunos que enfrentam essa maratona, que é o Exame Nacional do Ensino Médio. Além disso, não deixe de conferir nossos artigos sobre o tema, em outras áreas do site, como o Guia Infalível para Passar.

Vamos falar abaixo exatamente como você pode mensurar a sua performance na prova, com uma análise metafórica”, fazendo uma analogia a uma régua.

No menu ao lado você pode ver todos os conteúdos dessa página e pular para seus pontos de maior interesse.

Nota do ENEM

Como Medir a Nota

Imagine que a nota do Enem está sobre uma régua, feita para medir o grau de conhecimento do aluno. Essa régua apresenta apenas dois parâmetros: o seu meio é a nota 500, que corresponde à média de acertos na prova do ano anterior do Enem.

Assim, se você tirar 500 em alguma área, o seu desempenho terá sido mais ou menos igual ao dos alunos do Enem do ano anterior.

Divida a régua em intervalos iguais, de 100 pontos cada um, tanto para baixo quanto para cima. A cada 100 pontos corresponde a diferença média do desempenho dos alunos do Enem realizado no ano anterior, o chamado desvio-padrão.

A régua pode apresentar variações pequenas, por isso surgem notas como 670,3 ou 430,5. O desempenho médio dos alunos é medido por área e cada área tem sua própria régua.

Graus de dificuldade

As questões do Enem são colocadas na régua, cada uma em sua área, por seu grau de dificuldade, ocupando um lugar diferente para cada questão.

grausAs mais fáceis ficam abaixo da média, ou seja, abaixo de 500, enquanto as mais difíceis ficam acima de 500.

Na média, ficam as questões consideradas também medianas em sua resolução. As respostas que você dá às questões irão definir o seu grau de conhecimento.

Se, por exemplo, você tem um grau de conhecimento médio em Matemática, espera-se que acerte as questões médias e fáceis e erre as que estão acima da média.

Montando a prova do Enem

Ao criar a prova que será aplicada, o MEC seleciona um conjunto de 45 questões de cada área do conhecimento para medir o domínio das competências, habilidades e conteúdos previstos na matriz de referência do Enem.

Na escolha é mantido o equilíbrio no grau de dificuldade das questões, colocando as fáceis, médias e difíceis. Tudo isso é feito por um método chamado de TRI – Teoria da Resposta ao Item.

O TRI funciona assim: para que cada questão colocada na régua, ela deve passar por um pré-teste do Enem, organizado pelo MEC e com a participação de escolas de todo o país. Cada aluno participante do pré teste recebe um caderno com 48 questões, sendo testadas milhares delas para integrar o banco de dados do MEC. Dessas questões é que saem as 180 da prova do Enem.

Como a questão entra na régua

notaenem

As questões, para entrarem em seu ponto certo na régua, passam por uma tabulação para quantificar os três pontos analisados pelo Enem:

  • Parâmetro de casualidade, que é a probabilidade de a questão ser acertada por acaso;
  • Parâmetro de dificuldade, que determina a posição na régua da questão;
  • Parâmetro de discriminação, diferenciando os alunos com relação à dificuldade da questão.

Como é feito o cálculo das Notas do Enem

A nota final de cada área testada no Enem é calculada por computador, considerando a consistência das respostas. Assim, se houver dois alunos com 5 questões certas numa determinada área, os dois podem ter notas diferentes. Se um acertou as cinco questões mais fáceis, terá uma nota maior, pois o seu desempenho é coerente.

Se o outro errou as questões fáceis e acertou as difíceis, terá sua nota reduzida pelo cálculo da casualidade, ou seja, o TRI entende que o acerto nas questões difíceis foi um chute, reduzindo os valores das notas certas.

Cálculo geral do Enem

No resultado final, o Enem fornece 5 notas, uma para cada área de conhecimento (Ciências da Natureza; Ciências Humanas; Linguagens e Códigos; e Matemática) e mais uma para a redação.

estatisticas

Para o cálculo das quatro áreas é usada a metodologia TRI. A nota de redação, segue o sistema tradicional, variando de zero a 1000.

Como é possível fazer aproximações nas respostas

apxnota

O aluno que estiver fazendo a prova do Enem deve tomar muito cuidado ao marcar suas respostas. Se o resultado de uma questão não for um número exato, ou apresentado em alguma alternativa, a resposta pode estar errada, mas isso depende da questão.

Algumas questões pedem que o aluno faça aproximações de valores e isso deve ter sua atenção redobrada. Se o aluno chegar a um número muito quebrado e as alternativas só tiverem resultados com números inteiros, certamente algo está errado.

O melhor meio de fazer as aproximações é usando o método matemático, reduzindo para números menores de 5 e aumentando para números maiores, prestando muita atenção nas alternativas e no número de casas que ela apresenta.

Notas do Enem anteriores

Para conseguir as notas do Enem de anos anteriores, você pode consultar o site do Inep, onde estão armazenados todas as notas das provas, de 2001 a 2015, inclusive.

Para quem precisar de informações, a pesquisa pode ser feita tanto com o CPF quanto com o número de inscrição. Há também a possibilidade de fazer a pesquisa com o nome completo, data de nascimento e Estado de residência.

Notas máximas e mínimas do Enem

As notas do Enem 2015 ainda não foram divulgadas. No ano de 2014 as notas máximas, mínimas e ass médias obtidas pelos alunos foram as seguintes:


Máxima

  • Ciências Humanas: 862,1
  • Ciências da Natureza: 876,4
  • Linguagem: 814,2
  • Matemática: 973,6


Mínima

  • Ciências Humanas: 324,8
  • Ciências da Natureza: 330,6
  • Linguagens: 306,2
  • Matemática: 318,5


Média

  • Ciências Humanas: 546,5
  • Ciências da Natureza: 482,2
  • Linguagens: 507,9
  • Matemática: 473,5

O que é a nota de corte do Enem

No período de inscrição, uma vez por dia, o Sisu calcula a nota de corte do Enem, ou seja, a menor nota para ficar entre os selecionados em potencial para ingresso nas universidades, fazendo isso para cada curso e tomando por base o número de vagas disponíveis e o total de inscritos no curso, por modalidade ou concorrência.

nota de corte enem

A nota de corte variam de instituição para instituição, servindo para o candidato monitorar sua inscrição, não sendo, portanto, uma garantia de seleção.

O que são pesos no Enem?

A Tri não faz a contabilização somente do número total de acertos no teste, levando também em conta a dificuldade de cada questão. Assim, um item com baixo índice de acertos tem mais peso na pontuação final e os que têm altos índices, contam menos pontos na nota final do candidato.

Além disso, o sistema tem um “antichute” que consegue perceber se a resposta está ou não compatível com o nível de conhecimento que o candidato apresentou na prova, reduzindo a pontuação da questão.

Faça um comentário