Interpretação de Charges e Tirinhas

analiseb

Abaixo é possível observar várias analises de charges relacionadas a variados assuntos, sendo estes de relevantes em nosso dia a dia e essencial para o preparo de uma prova ou vestibular, veja a seguir:

Análise de charge sobre “Os ratos na política” ratos da politica mundial

Cada um tem os ratos que merece
Textos mistos são aqueles que apresentam uma parte verbal e outra não verbal. Essa charge acima é um bom exemplo disso. O tema já foi explorado em meu outro blog chamado “Blog de Charges” (onde foi originalmente publicado este post).

Na imagem temos Barack Obama de um lado e o presidente Lula do outro. No lado americano, o presidente pontuando algo no discurso. Ali vemos a palavra “rato” sendo usada em seu sentido denotativo:

Rato: substantivo masculino
1 Rubrica: mastozoologia.
Design. comum dos roedores da fam. dos murídeos, esp. daqueles do gên. Rattus, como o rato-preto e a ratazana, atualmente disseminados por todo o mundo, responsáveis pela destruição de grandes quantidades de alimento e pela transmissão de diversas doenças, como a peste bubônica
No segundo quadro, o presidente Lula. Atrás desse, a segunda ocorrência da palavra “rato”, mas dessa vez em seu sentido conotativo, sinônimo de político.
Rato: substantivo masculino
3 Derivação: sentido figurado.
pessoa que pratica furtos em locais públicos; ladrão
Crítica aos políticos? Isso é constante nos periódicos, nas charges, nos discursos dos analistas políticos. Cabe a cada um apresentar sua visão do fato. E você? Tem uma outra visão da charge? Fale nos comentários.

Análise de charge sobre a época de eleições

 O texto com charge é rico em significados. Mais que isso, é a junção do texto verbal e do não verbal na expressão máxima. Gosto desse tipo de texto, pois posso explorar tanto os aspectos da linguísticos como valorizar a interpretação da imagem relacionando-a com o contexto em que estamos inseridos. Publiquei essa análise no blog Análise de Charges, mas trouxe para meus outros leitores aqui.
politicos corruptos ilusionistas

Em épocas de campanha política temos muito material para analisar. Nesta charge, temos retratado o que há de pior na política. Os candidatos em questão colocam em prática imagens já cristalizadas no imaginário popular.

No alto, à esquerda, temos um político que lida de forma estranha com a própria imagem. Acha-se maior que realmente é. Essa síndrome de auto-suficiência, de crença no ser acima do bem e do mal preocupa a todos.

Ainda no alto, mas agora à direita, uma relação intertextual com uma personagem que faz parte do imaginário infantil. Aquele que queria ser menino, Pinóquio, retratando os políticos que mentem descaradamente para conseguir aquilo que tanto desejam.

Abaixo, à esquerda, a lavagem cerebral a que a população é submetida diariamente. Seja pela propagação de notícias mentirosas ou pela ocultação do passado sujo dos mesmos, o que se vê é que os criminosos de outrora continuam sendo eleitos.

Por último, no melhor estilo lobo em pele de cordeiro, a personificação daqueles que mostra-se publicamente de uma forma, mas por baixo são de outra maneira.
O alerta por meio de desenhos na imprensa corrobora com a necessidade de elegermos boas pessoas nas próximas eleições. O aviso está dado.

Exercício de Análise de Charge sobre o Dia do Trabalho

Nossa jornada recomeça. Depois de perguntar se o ano novo significa vida nova, vamos começar a pensar no estudo sistemático da Língua Portuguesa. Para isso, quero rever uma atividade de meus arquivos junto com vocês.

É um exercício de análise de charge sobre o dia do trabalho. Como sempre, percebe-se nas imagens o caráter crítico do cartunista. Vocês, após as imagens, encontrarão algumas perguntas que podem ser feitas aos alunos como forma de estimular a interpretação de textos verbais e textos não verbais.

Leia-os com atenção, analise os personagens e as situações apresentadas, compare os diferentes traços de cada composição gráfica e os recursos visuais que utilizam.

 

[EXERCÍCIO 01] O artista explora em seus quadrinhos um tema que se percebe no dia-a-dia das grandes metrópoles. Qual é esse tema?

[EXERCÍCIO 02] Que tipos de injustiça social aparecem nos quadrinhos de Jean?

[EXERCÍCIO 03] Na charge sobre o desemprego qual a incoerência que dá o toque de humor à situação apresentada?

[EXERCÍCIO 04] Ainda na charge sobre o desemprego, o que a expressão do olhar dos personagens passa para você?

[EXERCÍCIO 05] Nos quadrinhos sobre a questão do menor, qual a contradição da história?

[EXERCÍCIO 06] Observe os personagens desses quadrinhos. O que chama a sua atenção na expressão do rosto do homem que fala? E na expressão do menino?

[EXERCÍCIO 07] Você acha que existe justiça social no Brasil? Justifique sua resposta.

[EXERCÍCIO 08] No seu dia-a-dia, você convive com algum tipo de injustiça social? Justifique sua resposta, exemplificando-a com um fato ocorrido com você ou com alguém que você conhece.

[EXERCÍCIO 09] O que você gostaria de dizer aos trabalhadores brasileiros nesse 1ºMaio? Deixe aqui o seu recado.

[EXERCÍCIO 10] Para a atual Presidente da República, Dilma Rousseff, o que você diria? Deixe, também, o seu recado.

Análise de charge sobre desmatamento

Desde que decidi deixar um pouco de lado o blog Análise de Charges e postar o que iria lá aqui no Análise de Textos, passei a olhar de outra forma para as charges que tinha aqui guardadas e também para aquelas que vejo por aí na internet. Uma delas, a que trago neste post, chamou minha atenção por alguns detalhes que podem ser explorados por você, docente, em suas aulas. Vamos à análise de charge sobre desmatamento.

imagem mostrando o desmatamento
Minha proposta com essas charges não é fazer uma análise baseada em pressupostos teóricos nem fazer isso sob a ótica da Análise do Discurso. O que pretendo aqui é falar de forma fácil sobre alguns aspectos que nos podem ajudar a entender as intenções dos autores ao produzirem.

A charge que trouxe aqui chama minha atenção por alguns aspectos que elencarei abaixo:

  • Mata densa: isso é visível na imagem. A charge retrata uma floresta densa e isso faz referência, provavelmente, às matas nativas. O padrão do desenho não parece referir-se a uma plantação de eucaliptos nem de pinheiros, portanto, estamos falando em exploração de áreas inexploradas anteriormente;
  • O cifrão: referência clara ao dinheiro, pode ser explorada durante a aula a partir do momento em que se estabelece o motivo da exploração. O comércio desenfreado de madeiras protegidas tem acabado com grandes áreas de florestas protegidas. Estabeleça essa relação com os alunos. Você pode ainda falar que hoje os móveis cuja madeira vem de área legal recebem um selo identificando-os;
  • A mata em torno do cifrão: isto já é detalhamento demais e no fundo nem acho que o autor desejava pensar nisso, mas é muito comum entre os que exploram áreas protegidas, fazer isso nas partes mais internas da floresta. Isso dificulta a fiscalização que, para chegar nesses locais, levaria dias e isso, certamente, daria possibilidade de fuga para os que ali exploravam.

Enfim, procure ver coisas simples como as que relatei neste post e use mais imagens em seus exercícios, em suas provas oficiais. Assim, você estará preparando seu aluno para situações concretas com as quais ele terá contato, por exemplo, no ENEM.

Análise de charge sobre maioridade penal

Muito se discute na atualidade sobre a validade de reduzir a maioridade penal. Certo ou não, trago uma rápida análise de uma charge que envolve este assunto.
charge protestante da maioridade penal
Muitas vezes, confundimos cartum e charges. Sendo assim, num primeiro momento é fundamental conhecer essa sutil diferença entre esses tipos de texto.

O cartum é um texto humorístico que usa também a linguagem verbal e não verbal e, normalmente,retrata situações atemporais, satirizando os costumes humanos, o que difere da charge, que satiriza um fato específico. Outra característica que difere a charge do cartum é o fato de a charge utilizar personalidades públicas, geralmente, um político, um artista. No cartum, as personagens são pessoas comuns.

Na charge deste post temos uma cena muito comum nos dias de hoje: policiais revistando pessoas/transeuntes que, por gestos, ações, olhares considerados diferentes, maneira de se vestirem, levantam suspeitas de serem marginais ou meliantes que estão prestes a agir de maneira ilícita.

Se algum dos meus amigos por aqui passasse, me diria que há uma grande ironia/sarcasmo nesse texto, mas é preciso entender que para o policial não há ironia; muito pelo contrário, há repúdio, asco. A ironia nesse caso só mesmo se for devido à sujeira que está nas mãos de um dos policiais.

Os bebês aqui estão representando os menores infratores de maneira literal e o que percebemos é que o chargista utilizou o duplo sentido, partindo da palavra “sujos” e utilizou bebês para representar os menores infratores. A expressão do primeiro balão designa que os menores revistados pelo outro policial não estão portando nenhuma arma ou objeto que os condene.

Por último, é preciso entender que há um tom de lamento na fala de um dos policiais por suas mãos estarem sujas no sentido denotativo, ou seja, ao revistar os “menores”, o policial verificou suas mãos sujas de fezes.

Creio que, diferentemente de outras análises, esta ficou um pouco mais séria. Isso decorre, principalmente, do fato de ser um texto que usei em sala de aula. É isso, amigos.

Exercício de interpretação com charges

É bastante difícil o trabalho com charges nas séries iniciais. Um dos problemas é a dificuldade de muitos alunos em identificar os sinais não verbais que ajudam em sua interpretação. Pensando nisso, sugiro abaixo dois exercícios com charges bastante simples para introduzir esse estudo. Use-os à vontade, pois, embora não sejam muito elaborados, é um norte para quem está um pouco perdido.

[EXERCÍCIO 01] Veja a charge abaixo e diga o que você sabe sobre o assunto tratado na mesma. Para facilitar seu trabalho, escreva pequenos períodos (frases) respondendo as perguntas: Sobre o que ela fala? É um problema atual? Como ele afeta sua vida? Há solução para o problema?

o estado do mundo com o aquecimento global

[EXERCÍCIO 02] Faça o mesmo agora com a charge abaixo. Após ver a imagem, responda em forma de texto as perguntas: Sobre o que ela fala? É um problema atual? Você lembra de algum exemplo relacionado ao assunto? Há solução para o problema?

a falta de seguranca do pais esta mal

Atividade de Português com tirinha da Mafalda

Tenho trazido aqui para o site várias atividades de interpretação de textos e esta é mais uma daquelas que os professores adoram para colocar em suas provas de interpretação de textos. Baseei-me numa tirinha da Mafalda e compartilho com vocês aqui as perguntas que podem ser aproveitadas em provas de interpretação de textos ou atividades para os alunos fazerem como tarefa para casa ou mesmo como complemento de suas aulas.

Exercícios de interpretação de textos com tirinha da Mafalda

charge-para-uso-da-interpretacao

[EXERCÍCIO 01] A tira retrata uma situação em que pai e mãe conversam sobre a filha, Mafalda. Observe e analise o 1º e o 2º quadrinhos:

a) No 1º quadrinho, como se sente o pai ao dizer que a filha já vai para a escola? Justifique sua resposta com elementos verbais e não verbais da tira.

b) Como se sente a mãe de Mafalda no 2º quadrinho? Justifique.

[EXERCÍCIO 02] Compare o 3º quadrinho aos dois primeiros. O que você nota de diferente?

[EXERCÍCIO 03] No 4º quadrinho, o pai e a mãe falam simultaneamente uma frase já dita: “Temos uma filha que já vai para a escola!”. Interprete, considerando toda a tira:

a) O que o uso do negrito nessa frase sugere?

b) No 4º quadrinho, essa frase tem o mesmo sentido que no 2º quadrinho? Justifique Sua resposta com elementos do texto.

Usando tirinhas na aula de Português

Muitas vezes ouço colegas pedirem dicas de como trabalhar com tirinhas em sala de aula. Há alguns que até se aventuram em pedir para os alunos fazerem suas próprias séries usando o conteúdo dado em sala de aula e fica muito, muito legal. mas nossos jovens ainda têm muita dificuldade em interpretar esse tipo de texto.

Alguns, com humor mais refinado, dizem que não existe efeito de humor, mas a verdade é que poucos estão preparados para perceber os mecanismos que constroem o sentido nestes textos. Por isso mesmo é que hoje vamos fazer uma atividade bem legal com uma tirinha que usei em sala de aula num dos dias em que trabalhava com intertextualidade e competência leitora.

Trago aqui para vocês como forma de colaborar com aqueles que querem trabalhar com tirinhas, mas não sabem o caminho a percorrer. Use-as como quiser. Logo logo postarei aqui o gabarito das questões, pois assim vocês podem conferir se estão bem na interpretação.

Exercícios de interpretação com quadrinhos

Responda as questões a partir da leitura da tirinha abaixo.

tirinha para exercicios de conclusao

[EXERCÍCIO 01]Marque com um X as evidências desse texto.

  • Quanto aos elementos introdutórios:

(   ) Há, no texto, uma introdução: “Uma história real de Verônica com seu Idea”.
(   ) Vê-se uma seta no primeiro quadrinho; nela está escrito “Esse Fiat é meu”.
(   ) Não há relação entre a seta e a introdução.

  • Quanto ao primeiro quadrinho:

(   ) Existe uma imagem que representa a de uma mulher.
(   ) Há nele a palavra Verônica, que é nome de mulher.
(   ) O nome que vem em seguida é de um estrangeiro e não tem relação com a tirinha.

  • Quanto ao segundo quadrinho:

(   ) Há a figura da mesma mulher que aparece no primeiro quadrinho, acompanhada de duas crianças.
(   ) Nesse quadrinho, as crianças estão felizes e brincam correndo em direção a um veículo.
(   ) Há uma criança de vestido rosa e uma de short e blusa.
(   ) A criança de rosa é uma menina, e a de short é um menino.
(   ) A mulher é Verônica.
(   ) Verônica diz: “Vamos crianças!! Entrem no carro!! Sem brigas, pelo amor de Deus!!”
(   ) A palavra brigas está em negrito.
(   ) São usadas exclamações duplas para reforçar o pedido feito.

  • Quanto ao terceiro quadrinho:

(   ) Todos estão dentro de um carro.
(   ) As duas crianças brigam.
(   ) Verônica faz pedidos às crianças.
(   ) Na fala de Verónica, as expressões “dele” e “dela” confirmam que uma criança é uma menina, e a outra, um menino.
(   ) Verônica é mãe das crianças.
(   ) Verônica pede que a menina não puxe o cabelo do menino.
(   ) Verônica pede que o menino não rasgue o vestido da menina.

  • Quanto ao quarto quadrinho:

(   ) Verônica diz aos dois que não vale acertar na cintura.
(   ) As crianças continuam brigando.

Ver Resposta
Quanto aos elementos introdutórios, estão corretas as duas primeiras evidências; é falso afirmar que não há relação entre a seta e a introdução. Há relação, sim. A relação é estabelecida entre o modelo (Idea) e a marca do carro (Fiat).

Quanto ao primeiro quadrinho, é incorreto afirmar que o nome que vem em seguida é de um estrangeiro e não tem relação com a tirinha. Trata-se do nome do autor do texto e não há evidência de que seja de um estrangeiro. Pode ser de um brasileiro descendente de estrangeiro, pode ser um pseudônimo, etc.

Quanto ao segundo quadrinho, apenas duas afirmativas são falsas: a de que, nesse quadrinho, as crianças estão felizes e brincam correndo em direção a um veículo. Não há evidência de que elas estejam felizes. E também é falsa a de que são usadas exclamações duplas para reforçar o pedido feito. Não há evidência de que as exclamações tenham essa finalidade. Isso é uma inferência e não uma constatação.

Quanto ao terceiro quadrinho, não há evidência de que Verônica seja mãe das crianças e é falso afirmar que Verônica pede para que o menino não rasgue o vestido da menina. O que ela pede é que ele pare de fazer algo que, se continuar, vai acabar rasgando o vestido dela. Trata-se de uma consequência prevista pela mulher.

Quanto ao quarto quadrinho, é incorreto afirmar que Verônica diz aos dois que não vale acertar na cintura. Ela diz que não vale acertar abaixo da linha da cintura.

[EXERCÍCIO 02] Assinale com um X os conhecimentos necessários para compreender a tirinha.

  • (   ) Idea é um modelo da Fiat Automóveis.
  • (   ) Tirinhas narram histórias, e nelas há personagens.
  • (   ) Mostrar a língua é uma ação que denota desrespeito, um sinal agressivo.
  • (   ) No Brasil, meninas vestem vestido; meninos, não.
  • (   ) Carros são conduzidos por motoristas que não devem prestar atenção ao que está ocorrendo no interior de seus veículos.
  • (   ) Quando crianças brigam no interior de veículos em movimento, não prejudicam a direção do motorista.

Ver Resposta
São conhecimentos necessários para compreender a tirinha: Idea é um modelo da Fiat Automóveis-, tirinhas narram fatos e nelas há personagens; mostrar a língua é uma ação que denota desrespeito, um sinal agressivo; no Brasil, meninas vestem vestido, meninos, não.

São afirmativas falsas: 1) Carros são conduzidos por motoristas que não devem prestar atenção ao que está ocorrendo no interior de seus veículos. (Embora devam concentrar-se no trânsito, os motoristas devem preocupar-se com o bem-estar de seus passageiros.); 2) Quando crianças brigam no interior de veículos em movimento, não prejudicam a direção do motorista. (A tendência é prejudicarem a concentração dos motoristas, tirando-lhes a atenção no trânsito).

[EXERCÍCIO 03] Identifique as inferências extraídas dessa tirinha.

I. Idea é o veículo da Fiat o qual Verónica dirige.
II. As crianças começam a brigar, antes de entrar no automóvel.
III. As exclamações na fala “Vamos crianças!! Entrem no carro!! Sem brigas pelo amor de Deus!!” e a palavra brigas em negrito são recursos que reforçam ordens de Verónica.
IV.  As ordens de Verônica são ineficazes e ela passa a
dar instruções que indicam seu reconhecimento dessa ineficiência.

  • a) l e II, apenas.
  • b) III e IV, apenas.
  • c) I, III e IV, apenas.
  • d) I, II, III e IV.

Ver Resposta
C

[EXERCÍCIO 04] Com base nas três primeiras questões, especifique três elementos imprescindíveis na constituição do texto. Justifique sua resposta.

Ver Resposta
O texto é construído por elementos que se complementam: evidências, conhecimentos prévios e inferências. Esses elementos são imprescindíveis porque são necessários para que o leitor atribua sentido ao que lê.

[EXERCÍCIO 05] Com base em suas reflexões a respeito do sentido desses textos e no que você estudou até aqui, dê uma definição para texto.

Ver Resposta
Você está certo se apresentar uma definição para o texto equivalente a esta: texto é uma unidade comunicativa cuja finalidade é a interação entre interlocutores.

Complementos para seu estudo

→ Guia do ENEM: Neste guia você irá encontrar um material de apoio para a realização do exame, que vai desde como fazer sua inscrição até como organizar um plano de estudos. Confira aqui como passar no ENEM.

→ Cursinhos para o ENEM: Veja dicas de Cursinhos para você estudar para o ENEM aqui! Neste guia você encontra todo o material necessário para se preparar para realização da prova.

→ Guia de Português: Confira aqui todo o possível conteúdo da prova de Português! Neste guia você tem acesso a conteúdos como conceitos, explicações e até exercícios de gramática, literatura e interpretação!

→ História do ENEM: Veja neste artigo toda história do Exame Nacional do Ensino Médio, desde informações da primeira prova até do novo modelo de avaliação. Clique aqui e veja o artigo completo.

→ Como Funciona o ENEM: Confira neste artigo todas as informações e dicas para saber mais sobre o funcionamento do exame.

Faça um comentário