Guia da Literatura – Um Resumo para Você Gabaritar as Provas

analiseb

A literatura surge para atender à necessidade humana de compreender melhor a realidade e de transmitir experiências. Todas as culturas, em todo o mundo, desenvolveram sua própria literatura que, inicialmente, era oral. O registro escrito da literatura, ou seja, a literatura escrita, como é conhecida hoje, foi produzida apenas num momento posterior.

Os textos literários dividem-se em gêneros. O conceito de gênero literário está ligado às formas e às funções dos textos escritos e tem sofrido inúmeras variações desde a Antiguidade Clássica até os nossos dias. A primeira teorização sobre os gêneros data do século IV a.C. Naquela altura, desenvolveu-se na Grécia uma literatura diversificada e também uma primeira forma de organização dos gêneros que serviu de base para toda a literatura ocidental.

  • Tudo o que falamos some no espaço;
  • São parecidos os elementos de uma classe. Leões, por exemplo, são parecidos. Mas não há leões iguais;
  • Uma classe pode conter subclasses;
  • Podem-se repetir as palavras, mas não como foram pronunciadas;
  • Quanto mais longa a frase, mais difícil repeti-la;
  • Uma parte da memória dos homens vem sendo assumida por instrumentos de gravação e registro;
  • Uma certa perda de memória se nota nos homens da vida moderna; uma prova disso é que estes não conseguem mais guardar provérbios;
  • Literatura é memória.

Essa organização foi proposta por Aristóteles que, em uma obra chamada Poética, distinguiu três gêneros literários: o lírico, o épico e o dramático. Segundo a divisão aristotélica, cada um desses gêneros corresponderia à expressão de uma determinada experiência humana.

O gênero lírico tinha como objeto o mundo interior do poeta, sendo, portanto, o gênero mais subjetivo. Nele havia uma voz central que exprimia suas emoções e reflexões. Esse gênero se expressava por meio de poemas que costumavam ser relativamente curtos, já que, diferentemente da épica, expunham sentimentos em vez de narrar acontecimentos. São exemplos de poetas líricos gregos Alceu, Safo e Píndaro.

O gênero épico focalizava o mundo exterior ao poeta, sendo, por isso, mais objetivo que o gênero lírico. Com base na perspectiva de um poeta-observador, o mundo era descrito com seus acontecimentos, personagens e paisagens. Nas épicas gregas, sobressaíam heróis de caráter elevado, capazes de vencer todos os obstáculos, como Ulisses e Aquiles. O maior poeta épico grego foi Homero, autor dos poemas Odisseia e Ilíada, que se baseiam numa longa tradição oral e só assumiram forma escrita no final do século VI a.C.

Na Ilíada, Homero narra o cerco à cidade de Troia, que durou dez anos. Na Odisseia, narra as aventuras do herói Odisseu (ou Ulisses) para retornar à sua casa após o término da Guerra de Troia.

Você conhece a lenda de Penélope, a fiel esposa de Ulisses? Durante os 20 anos em que o marido esteve ausente devido à Guerra de Tróia e às aventuras que viveu na viagem de regresso e que retardaram a sua volta ao lar, Penélope sempre resistiu a quebrar os votos matrimoniais. Considerada como viúva, possuía muitos pretendentes, mas, para fugir a eles, fez saber que escolheria um novo marido apenas quando terminasse de tecer um manto fúnebre – a mortalha de Laertes, seu sogro, já bastante idoso. Penélope, então, pôs-se a tecer o manto; durante o dia, trabalhava no tecido; à noite, às escondidas, desmanchava tudo o que tecera durante o dia. Assim, enganou os pretendentes durante três anos, até que foi descoberta. Ulisses, porém, retornou a tempo de eliminar os pretendentes e proteger sua casa.

O gênero dramático abordava os grandes e pequenos conflitos das relações humanas em peças teatrais que se dividiam em tragédias e comédias. Foram importantes dramaturgos gregos: Sófocles, Esquilo e Eurípedes, autores de tragédias, e Aristófanes, Plauto, e Terêncio, autores de comédias.

Literatura como imitação

  • Conceito de literatura como imitação (ou mimese): Aristóteles, em Poética.
  • Semelhança entre a pintura e a poesia: observação e reprodução.
  • O escritor não só imita, mas também inventa.

Tipos de imitação

  • Pedagógica: o homem, desde a infância, imita as ações dos outros homens para melhor se integrar à sociedade;
  • Verbal: as palavras imitam seus objetos (ou referentes);
  • Animal: o mimetismo é uma forma de sobrevivência dos bichos;
  • Inautêntica: a imitação genuína não é cópia. É reelaboração pessoal;
  • Artística: aproveitamento dos recursos imitativos na obra de arte. Esforço, trabalho, talento, além de matérias e técnicas especiais: som (música), argila (escultura), tintas (pintura), palavras (literatura);
  • Platonizante: antes de nascermos, nossa alma teria passeado pelo céu e lá pôde contemplar aquelas coisas perfeitas. Quando entramos neste mundo, começamos a esquecer as maravilhas que vimos lá em cima. Entretanto, nós não as esquecemos totalmente. Platão explicava isso pela teoria da saudade. Quando vemos uma coisa bonita, é porque essa coisa bonita imita outra coisa infinitamente mais bonita e saudosa, que nós já vimos no céu antes de nascermos.

Exercícios

Para complementarmos todo o conteúdo inserido ao artigo, abaixo estão exercícios relacionados as mais variadas partes da literatura ao longo do tempo. Lembre-se de sempre fazer nossos exercícios com seriedade, pois estes são retirados de vestibulares e/ou concursos públicos em geral. Então, bons estudos!

[EXERCÍCIO 01] Diferentemente do espectador de cinema ou de televisão, o leitor dispõe da faculdade de regular livremente a cadência das sequências do livro e de voltar, se necessário. Tal poder de reinterpretação e de crítica retrospectiva converte a leitura em diálogo. De acordo com o texto:

  • a)  o exercício de leitura oferece condições de recuperação da mensagem.
  • b)  a compreensão do livro condiciona-se à cadência das sequências do livro.
  • c)  o bom leitor é aquele que se ajusta ao movimento de avanço e retrocesso no livro.
  • d)  a crítica retrospectiva é decorrência da leitura bem assimilada.
  • e)  sem reinterpretação não se apreende a essência daquilo que foi lido.

[EXERCÍCIO 02] (Univ. Est. de Londr.) – É lícito dizer que a literatura brasileira nasceu marcada:

  • a) pela cultura clássica greco-romana.
  • b) pelas luzes do racionalismo francês.
  • c) pelo renascimento italiano, filtrado através da experiência nativa.
  • d) pela cultura barroca dos padres jesuítas.
  • e) pelo folclore indigenista.
Ver Resposta
D

[EXERCÍCIO 03] (UF Viçosa) – “Não houve desenvolvimento literário no Brasil-Colônia porque…”  Assinale a incorreta:

  • a) o isolamento das capitanias e seu desenvolvimento irregular dificultou o contato entre escritores.
  • b) inexistência, praticante, da vida urbana.
  • c) Portugal sempre manteve o Brasil afastado das influências culturais de outros países.
  • d) a imitação estrangeira dificultou a imaginação de nossos escritores.
  • e) nenhuma das anteriores.
Ver Resposta
D

[EXERCÍCIO 04] (Cescem) – A literatura brasileira do período colonial, em seus primeiros tempos, teve como preocupação acentuada a catequese do selvagem. É o que se vê revelado:  

  • a) nos Diálogos das Grandezas do Brasil
  • b) na Prosopopéia
  • c) no teatro de Anchieta
  • d) no Tratado da Terra do Brasil
  • e) no poemeto épico Uruguai
Ver Resposta
C

[EXERCÍCIO 05] (Fuvest) – Relacione a coluna da esquerda com a da direita.

1. Tratado Descritivo do Brasil
2. Meu Cativeiro entre os Índios do Brasil
3. Cartas do Brasil
4. Diário da Navegação
5. História da Província da Santa Cruz
6. Tratado da Terra e da Gente do Gente
( ) Pero Magalhães Gândavo
( ) Fernão Cardim
( ) Gabriel Soares de Sousa
( ) Hans Staden
( ) Pero Lopes de Sousa
( ) Manuel da Nóbrega

A sequência correta é:

  • a) 5, 6, 1, 4, 2, 3
  • b) 6, 1, 4, 3, 2, 5
  • c) 5, 6, 1, 2, 3, 4
  • d) 5, 6, 1, 2, 4, 3
  • e) 1, 6, 5, 2, 4, 3
Ver Resposta
D

[EXERCÍCIO 06] (USP) – Sobre o padre Anchieta podemos dizer que:

  • a) foi autor de Prosopopéia.
  • b) foi o autor de um poema em louvor à Virgem e de um poema de cunho encomiástico, louvando a figura de Mem de Sá.
  • c) foi o autor de “Auto de Pregação Universal”, peça de cunho nitidamente clássico, demonstrando que Anchieta assimilou profundamente o Classicismo.
  • d) sua poesia tem como ponto alto Diálogos das Grandezas do Brasil.
  • e) nenhuma das anteriores.
Ver Resposta
B

[EXERCÍCIO 07] (Cescem) – “Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem”. No texto acima notamos:

  • a) que Pero Vaz Caminha assume a atitude de um observador frio.
  • b) que Caminha se empolga pelas coisas da terra.
  • c) que o escritor descobriu águas-marinhas.
  • d) Caminha apenas está atento ao que vê, desprezando o entusiasmo tão comum da época.
  • e) nenhuma das anteriores.
Ver Resposta
B

[EXERCÍCIO 08] Leia o poema de Drummond e faça o que se pede:

No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

1. Aponte as diferenças de significado no signo “pedra“.

Ver Resposta
Isoladamente, “pedra” é matéria mineral, dura, sólida;essa é sua denotação. Mas, no contexto, dá uma Idéia ou conotação de “empecilho”, “obstáculo”, “encruzilhada”, como que a luta da consciência para chegar a um objetivo.

2. Qual o papel da repetição no primeiro movimento do poema?

Ver Resposta
No primeiro movimento (1ª estrofe), tudo que é repetitivo visa a ressaltar o efeito anestésico da rotina, mas é exatamente este pequeno escândalo que nos alerta para os perigos de nossa própria acomodação.

3. Explique os dois versos: “Nunca me esquecerei desse acontecimento / na vida de minhas retinas tão fatigadas“.

Ver Resposta
Tais versos quebram a repetição: eles são a chave do poema e instauram a epifania: o ser humano desperta do sonambulismo e abre os olhos para a vida.

[EXERCÍCIO 09] (Santa Casa) – Assinale a incorreta:

  • a) A literatura de viagens constitui valioso documento do Brasil-Colônia.
  • b) Na literatura de viagens encontramos informações sobre a natureza e o homem brasileiro.
  • c) Os primeiros escritos sobre o Brasil pertencem à categoria de literatura, uma vez que notamos neles preocupações estéticas.
  • d) O mito ufanista é representado pelo louvor à terra fértil e a natureza como algo exuberante.
  • e) nenhuma das anteriores
Ver Resposta
C

Exercícios complementares sobre Realismo

Uma grande passagem da Literatura moderna é o Realismo. Para que você entenda mais, siga abaixo 10 exercícios para que você entenda tudo sobre o Realismo. Veja:

[EXERCÍCIO 01] Considera-se iniciado o movimento realista no Brasil quando:

  • a)   Aluísio Azevedo publica O Homem.
  • b)   José de Alencar publica Lucíola.
  • c)   Machado de Assis  publica  Memórias  Póstumas de Brás Cubas.
  • d)   As alternativas a e c são válidas.
  • e)   As alternativas a e b são válidas.
Ver Resposta
C

[EXERCÍCIO 02] O Realismo, como escola literária, é caracterizado:

  • a) pelo exagero da imaginação;
  • b) pelo culto da forma;
  • c) pela preocupação com o fundo;
  • d) pelo subjetivismo;
  • e) pelo objetivismo.
Ver Resposta
E

[EXERCÍCIO 03] Podemos verificar que o Realismo revela:

I – senso do contemporâneo. Encara o presente do mesmo modo que o romântico se volta para o passado ou para o futuro.
II – o retrato da vida pelo método da documentação, em que a seleção e a síntese operam buscando um sentido para o encadeamento dos fatos.
III – técnica minuciosa, dando a impressão de lentidão, de marcha quieta e gradativa pelos meandros dos conflitos, dos êxitos e dos fracassos.

Assinale:

  • a)  se as afirmativas II e III forem corretas;
  • b)  se as três afirmativas forem corretas;
  • c)  se apenas a afirmativa III for correta;
  • d)  se as afirmativas I e II forem corretas;
  • e)  se as três afirmativas forem incorretas.
Ver Resposta
B

[EXERCÍCIO 04] Das características abaixo, assinale a que não pertence ao Realismo.

  • a) Preocupação crítica.
  • b) Visão materialista da realidade.
  • c) Ênfase nos problemas morais e sociais.
  • d) Valorização da Igreja.
  • e) Determinismo na atuação das personagens.
Ver Resposta
D

[EXERCÍCIO 05] Assinale a única afirmativa incorreta.

  • a) O Realismo não tem nenhuma ligação com o Romantismo.
  • b) A atenção ao detalhe é característica do Realismo.
  • c) Pode-se dizer que alguns autores românticos já possuem certas características realistas.
  • d) O cientificismo do século XIX forneceu a base da visão do mundo adotada, de um modo geral, pelo Naturalismo.
  • e) O Realismo apresenta análise social.
Ver Resposta
A

[EXERCÍCIO 06] No texto a  seguir,  Machado de Assis faz  uma  crítica  ao Romantismo: Certo não lhe falta imaginação; mas esta tem suas regras, o estro, leis, e se há casos em que eles rompem as leis e as regras é porque as fazem novas,  é porque se chamam Shakespeare, Dante, Goethe, Camões. Com base nesse texto, notamos que o autor:

  • a) preocupa-se com princípios estéticos e acredita que a criação literária  deve  decorrer de  uma  elaborada  produção dos autores.
  • b) refuga o Romantismo, na medida em que os autores desse período reivindicaram uma estética oposta à clássica.
  • c) entende a arte como um conjunto de princípios estéticos consagrados, que não pode ser manipulado por movimentos literários específicos.
  • d) defende a ideia de que cada movimento literário deve ter um programa estético rígido e inviolável.
  • e) entende que o Naturalismo e o Parnasianismo constituem solução ideal para pôr termo à falta de invenção dos românticos.
Ver Resposta
A

[EXERCÍCIO 07] Examine as frases abaixo:

I – Os representantes do Naturalismo fazem aparecer na sua obra dimensões metafísicas do homem, passando a encará-lo como um complexo social examinado à luz da psicologia.
II – No Naturalismo, as tentativas de submeter o Homem a leis determinadas são consequências da aplicação, à literatura, do Experimentalismo, que caracterizou as tendências das ciências, na segunda metade do século XIX.
III – Na seleção de “casos” a serem enfocados, os naturalistas demonstraram especial aversão pelo anormal e pelo patológico.

Pode-se dizer corretamente que:

  • a) só a I está certa;
  • b) só a II está certa;
  • c) só a III está certa;
  • d) existem duas certas;
  • e) nenhuma está certa.
Ver Resposta
B

[EXERCÍCIO 08] Das citações apresentadas abaixo, qual não apresenta, evidentemente, um enfoque naturalista?

  • a) Às esquinas, nas quitandas vazias, fermentava um cheiro acre de sabão da terra e aguardente.
  • b) … as peixeiras, quase todas negras, muito gordas, o tabuleiro na cabeça, rebolando os grossos quadris trémulos e as tetas opulentas.
  • c) Os  cães,   estendidos pelas  calçadas,   tinham  uivos  que pareciam gemidos humanos…
  • d) … batiam-lhe com a biqueira do chapéu nos ombros e nas coxas, experimentando-lhes o vigor da musculatura, como se estivesse a comprar cavalos.
  • e) À porta dos leilões aglomeravam-se os que queriam comprar e os simples curiosos.
Ver Resposta
E

[EXERCÍCIO 09] O mesmo da questão anterior:

  • a) Viam-se deslizar pela praça os imponentes e monstruosos abdomes dos capitalistas.
  • b) … viam-se cabeças escarlates e descabeladas, gotejando suor por debaixo do chapéu de pelo.
  • c) O quitandeiro, assentado sobre o balcão, cochilava a sua preguiça morrinhenta, acariciando o seu imenso e espalmado pé descalço.
  • d) A Praia Grande, a Rua da Estrela contrastavam todavia com o resto da cidade, porque era aquela hora justamente a de maior movimento comercial.
  • e) … uma preta velha, vergada por imenso tabuleiro de madeira, sujo, seboso, cheio de sangue e coberto por uma nuvem de moscas…
Ver Resposta
D

[EXERCÍCIO 10] Qual a série em que todas as características pertencem ao Naturalismo?

  • a) Concepção panteísta, zoomorfização, experimentalismo, objetividade.
  • b) Evasão, impassibilidade, minúcia, preocupação com a verdade.
  • c) Observação, gosto pelo passado, idealismo, objetividade.
  • d) Racionalismo, materialismo, determinismo, gosto pelo individual.
  • e) Concepção biológica, objetividade, cientificismo, crítica social.
Ver Resposta
E

Complementos para seu estudo

→ Guia do ENEM: Nesse guia abordamos temas principais que são frequentemente citados como instruções, plano de estudos e muitos mais para você detonar no ENEM! Confira aqui o guia na íntegra.

→ Guia de Matemática: Neste guia você confere conteúdo da disciplina de Matemática! Confira aqui conceitos, explicações e exercícios para realização da prova.

Guia da Redação Nota 1000: Veja como fazer uma dissertação excelente, que garantirá uma nota próxima a 1000! Ensinamos você a elaborar desde a introdução até a conclusão do seu texto! Confira aqui o guia completo.

Faça um comentário